Sábado, 17 de Agosto de 2013

Página Inicial>Brasil

Caso Dorothy: irmãs temem manobras que atrasem julgamentos

O fazendeiro Bida deveria ter sido julgado no dia 31 de março, mas sua defesa conseguiu o adiamento para 12 de abril.

Publicada: 07/04/2010 - 09h42m|Fonte: Agência Brasil|Versão para impressão|

Brasília - As irmãs da congregação Notredrame, da qual fazia parte a missionária norte-americana Dorothy Stang, assassinada em Anapu (PA), têm reunião hoje (7), às 10h, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Brasília. Elas vão pedir o apoio da instituição para evitar manobras que adiem os julgamentos dos envolvidos no assassinato, Vitalmiro Bastos de Moura (Bida) e Regivaldo Pereira Galvão.

O fazendeiro Bida deveria ter sido julgado no dia 31 de março, mas sua defesa conseguiu o adiamento para 12 de abril. Os advogados alegaram que o pedido de habeas corpus que está no Supremo Tribunal Federal ainda não foi analisado. Já Regivaldo deve ser julgado no fim deste mês. Ele é acusado, assim como Bida, de ser mandante do crime contra a freira.

Comentários dos leitores

Confira abaixo os comentários realizados pelos nossos leitores.

 
Siha nos no Twitter

Recomendações Facebook