Press "Enter" to skip to content

Exército chinês anuncia a expulsão do Destroyer dos EUA das águas próximas às ilhas Paracelso, no Mar do Sul da China

Exército chinês anuncia a expulsão do Destroyer dos EUA das águas próximas às ilhas Paracelso, no Mar do Sul da China

Foto: Twitter / @USNavy

O Exército de Libertação Popular da China expulsou o destroyer USS Mustin da Marinha dos EUA de “suas águas territoriais” perto das Ilhas Paracelso no Mar do Sul da China em 27 de agosto, declarou o Coronel Sênior Li Huamin, porta-voz do Comando Sul do Exército.

O Exército de Libertação Popular da China expulsou o destroyer USS Mustin da Marinha dos EUA de “suas águas territoriais” perto das Ilhas Paracelsos no Mar do Sul da China em 27 de agosto, disse o Coronel Sênior Li Huamin, porta-voz do Comando do Teatro do Sul do Exército.
Segundo Li, o destroyer de mísseis guiados chegou à área na quinta-feira, em seguida os militares chineses o monitoraram, e o advertiram para sair. ” Pedimos aos EUA que parem com este tipo de ação provocatória, administrem estritamente as operações militares aéreas e marítimas e restrinjam suas tropas da linha de frente estritamente a fim de evitar acidentes”, disse ele.

O porta-voz reiterou que “os Estados Unidos causaram repetidas vezes problemas” no mar e “afirmaram sua hegemonia navegante em nome da ‘liberdade de navegação'”, lê uma declaração do Exército, acrescentando que essas ações “minaram a soberania e os interesses de segurança da China”.

Ele também enfatizou que Pequim tem “soberania indiscutível sobre as ilhas no Mar do Sul da China e águas adjacentes”.

Anteriormente, em 27 de agosto, a Marinha dos EUA anunciou através de sua conta no Twitter que o USS Mustin “está realizando operações de rotina em águas próximas às Ilhas Paracelso”.

Território disputado

  • As Ilhas Paracelso estão 230 quilômetros ao sul da China continental, que controla o arquipélago desde 1974. Entretanto, Vietnã, Filipinas, Brunei e Malásia também estão reivindicando direitos sobre este território, que poderia possuir valiosos depósitos de petróleo e gás.
  • Pequim está construindo ilhas artificiais e implantando infra-estrutura militar nos arquipélagos de Spratly e Paracelso para consolidar seu domínio na área, apesar dos protestos dos vizinhos e dos Estados Unidos, que temem sua crescente influência na região
  • Em 3 de julho, o gigante asiático insistiu que as Ilhas Paracelso são “território chinês indiscutível”, sugerindo ao mesmo tempo que a atividade de Washington é “a razão fundamental que afeta a estabilidade” no Mar do Sul da China.

Tradução e adaptação de conteúdo por Guia Global.
Conteúdo originalmente publicado em RT