Press "Enter" to skip to content

Evo Morales denuncia: Brasil participou do golpe contra seu governo

O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, que sofreu um golpe de Estado em novembro de 2019, denunciou que o governo de Jair Bolsonaro foi decisivo para sua queda. “A embaixada brasileira participou do golpe de estado”, afirmou

Evo Morales, Ernesto Araújo e Jair Bolsonaro (Foto: Reuters | Marcos Corrêa/PR)

O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, que sofreu um golpe de Estado em 2019, afirma que o governo de Jair Bolsonaro foi decisivo para sua queda. “A embaixada brasileira participou do golpe de estado”, denunciou o líder indígena em entrevista ao portal argentino Página 12, publicada nesta quarta-feira (15), após o canal revelar que foram realizados 25 voos do avião presidencial boliviano, a partir do dia seguinte ao golpe,  para várias cidades do Brasil. 

“O governo brasileiro participou totalmente do golpe. Houve a participação da embaixada brasileira em uma reunião com Mesa [Calos Mesa, ex-presidente da Bolívia], com Quiroga [Jorge Quiroga, vice-presidente da Bolívia], com Camacho [ Luis Camacho, político ligado à Santa Cruz de la Sierra, tradicional reduto opositor de Evo]. Esses personagens, juntamente com setores da Igreja Católica, deram o golpe de Estado”, revelou Evo.

Ele ressaltou que existem “documentações que mostram que eu ganhei as eleições, que não houve fraude como a  Organização dos Estados Americanos (OEA) acusou”. 

Morales também salientou que “Bolsonaro trabalha para os Estados Unidos”. “Os Estados Unidos dão as diretrizes e você não pode ter o controle democrático do país”, expôs.

Publicado originalmente em Brasil 247