Press "Enter" to skip to content

Um homem branco ameaça um grupo de afro-americanos por usar o ginásio do edifício, o vídeo torna-se viral e ele teve seu contrato de aluguel cancelado.

O incidente ocorreu em Mineápolis, a mesma onde ocorreram protestos massivos sobre o afro-americano George Floyd, que morreu sob custódia policial no início desta semana.

Captura de tela - instagram.com/teamtopfigure
Captura de tela – instagram.com/teamtopfigure

Um investidor de capital de risco de Mineápolis (EUA) perdeu o escritório que estava alugando depois que um vídeo tornou-se viral onde o home ameaçou chamar a polícia porque vários rapazes negros utilizavam a academia. Todos eles estavam em um ginásio montado para pessoas que alugam salas no Centro empresarial.

Na fita de vídeo, o homem, que se apresenta como Tom Austin, pergunta a um grupo de jovens afro-americanos se todos eles têm permissão de acesso à academia. O empresário diz no vídeo que aluga um escritório neste prédio e, portanto, pode utilizar o local e pergunta se eles também tem permissão.

O homem está preocupado e diz que vai chamar a polícia, mas acaba entrando em contato com o administrador do prédio. Os autores da gravação, que também são empresários que trabalham no prédio, o acusam de racismo. “Como você pode ver aqui, temos um caso de racismo”, diz um dos jovens ofendidos.

O proprietário do edifício, Stuart Ackerberg, CEO da empresa do Grupo Ackerberg, cancelou o contrato de locação no edifício para Austin.

Tom Austin, em entrevista para um canal local, admite que deveria ter tratado a situação de forma diferente, mas afirma que seus comentários não eram racistas e que ele estava apenas defendendo as regras de uso da academia. Ele explica que viu um dos jovens abrir a porta com seu cartão de acesso e deixar o resto do grupo entrar. Austin acrescenta que eles então começaram a se comportar de forma agressiva.

O vídeo com o incidente espalhou-se rapidamente pelas redes sociais, tendo em vista os recentes eventos ocorridos na mesma cidade americana.
Depois do assassinato do afro-americano George Floyd que foi morto sob custódia policial no início da semana,houve confrontos e protestos em massa em Mineápolis, Minnesota.

Fonte: RT