Press "Enter" to skip to content

Trump ameaça “regular” ou mesmo “fechar” as redes sociais depois que dois de seus tweets foram questionados

A declaração do líder norte-americano vem após o Twitter descrever alguns de seus tweets como “enganosos”.

O presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou “regular” ou mesmo “desligar” plataformas de redes sociais que “silenciam vozes conservadoras”, depois que o Twitter sinalizou alguns de seus posts com um aviso de verificação indicando que continham informações equivocadas.

Em uma série de tweets publicada na quarta-feira, o presidente acusou a plataforma de viés político, dizendo que “os republicanos sentem que as plataformas de redes sociais silenciam totalmente as vozes conservadoras”. “Vamos regulá-los firmemente ou fechá-los, em vez de permitir que algo assim aconteça”, acrescentou Trump.

Além disso, o líder americano reiterou sua rejeição ao voto por correio, alegando que essa forma de votação possibilita trapacear. Trump já havia tweetado declarações semelhantes na terça-feira, acusando o Twitter de se intrometer na campanha eleitoral. Esses posts foram posteriormente assinalados com um aviso de verificação.

“Não podemos permitir que as cédulas de correio em grande escala criem raízes em nosso país”, lamentou ele novamente nesta quarta-feira. “Seria dar liberdade a todo tipo de engano, falsificação e roubo de cédulas”, disse o chefe de Estado.

Verificação dos fatos

O aviso de verificação no Twitter mostra um ponto de exclamação azul sob o post considerado questionável e incentiva os leitores a obterem mais informações sobre ele.

Clicando na tag abre uma nova página de notícias sobre o tema, incluindo informações dos verificadores de fatos que desacreditam a alegação. Desta forma, a administração do Twitter monitora a desinformação ou falsidade que são espalhadas por sua plataforma.

Tradução e adaptação de conteúdo originalmente publicado em RT