Press "Enter" to skip to content

Quatro policiais são demitidos após a morte de um afro-americano desarmado. Durante sua detenção

Policiais da cidade de Mineápolis (EUA) foram demitidos após a repercussão da morte de um homem afro-americano desarmado sob custódia.

Captura de Tela - facebook.com/darnellareallprettymarie
Captura de Tela – facebook.com/darnellareallprettymarie

Uma testemunha registrou a detenção durante a qual um agente colocou o joelho no pescoço de George Floyd durante pelo menos 8 minutos, apesar da queixa do indivíduo de que não conseguia respirar. O homem morreu mais tarde num hospital.

O prefeito de Mineápolis, Jacob Frey, confirmou em sua conta no Twitter a demissão dos quatro oficiais envolvidos na morte de Floyd, qualificando a decisão de “correta”. A medido foi tomada logo após uma onda de indignação ter se iniciado depois que as imagens gravadas em vídeo do momento da prisão surgiram nas redes sociais.

De acordo com a declaração da polícia, os agentes responderam a um denúncia de “fraude em curso”. “Os oficiais foram informados de que o suspeito estava sentado em um carro azul e parecia estar em estado de embriaguez. Dois oficiais chegaram, localizaram o suspeito, de aproximadamente 40 anos, em seu carro e o mandaram sair do veículo”.

“Depois de sair, ele resistiu fisicamente aos oficiais”, aponta a declaração. A gravação mostra o detido algemado com o rosto no chão enquanto um dos policiais o segurava pressionando os seu pescoços com o joelho.

Tradução e adaptação de conteúdo originalmente publicado em RT