Press "Enter" to skip to content

Mais baratos e duram cerca de 1,6 milhões de quilômetros: A revolucionária bateria Tesla está se preparando para o seu Modelo 3

O fabricante americano de veículos elétricos tem o objetivo de igualar custos com carros a gasolina.

Veículos modelo 3 em uma fábrica da Tesla em Xangai, China, em 7 de janeiro de 2020. Aly Song / Reuters

Tesla, o fabricante americano de veículos elétricos, está preparando um conjunto de baterias revolucionárias que são mais baratas e duram cerca de 1,6 milhões de quilômetros para seu sedan Modelo 3, informou a Reuters na quinta-feira, citando pessoas familiarizadas com o assunto.

A ideia da empresa é introduzir essas baterias na China ainda este ano ou no início de 2021 com o objetivo de igualar os custos com carros a gasolina, para que os veículos Tesla vendam – com lucro – pelo mesmo preço ou até mesmo por menos.

Maior densidade energética

A ideia é melhorar este conjunto de baterias para proporcionar-lhes maior densidade de energia e capacidade de armazenamento, bem como para diminuir seu custo de produção. No futuro, a Tesla também procurará incluí-los em outros de seus veículos e em diferentes mercados, inclusive na América do Norte.

Essas baterias dependerão de inovações como a química de baixo teor de cobalto e sem cobalto ou o uso de aditivos químicos, materiais e revestimentos que irão “reduzir o estresse interno” e permitir que elas armazenem mais energia por períodos mais longos.

O promissor sistema de baterias foi projetado em conjunto com a empresa chinesa Contemporary Amperex Technology e utiliza tecnologia desenvolvida pela Tesla em colaboração com uma equipe de especialistas recrutados por Elon Musk, presidente da empresa sediada na Califórnia.

As futuras ” Terafábricas

Por outro lado, Tesla quer implementar novos processos de fabricação de baterias de alta velocidade e altamente automatizadas, feitas para reduzir custos de mão-de-obra e aumentar a produção da “Terafábricas”, que será cerca de trinta vezes maior que a Gigafábrica de Reno (Nevada, EUA).

O fabricante americano também está trabalhando em dois outros projetos: a reciclagem e recuperação de certos metais, como o níquel, cobalto e lítio, através de sua afiliada Redwood Materials, e a reutilização de baterias de veículos elétricos em sistemas de armazenamento em rede, como o Tesla construído no Sul da Austrália há três anos.

Tradução e adaptação de conteúdo originalmente publicado em: RT