Press "Enter" to skip to content

Rússia confirma mais de 11.000 novos casos de covid-19 em um dia pela primeira vez desde o início do surto

O número de contágios no país ascendeu a 177.160, e a de mortes a 1.625 depois de confirmadas as últimas 88.

Pessoas perto de um laboratório de testes para o covid-19, perto do aeroporto de São Petersburgo Púlkovo (Rússia), 23 de março de 2020.Anton Vaganov / Reuters

A Rússia confirmou 11.231 novos casos de infecção por coronavírus nas últimas 24 horas, contra 10.559 no dia anterior. É a primeira vez que o país registra mais de 11.000 novos casos em um dia, informa a sede operacional de gestão da pandemia de coronavírus no país.

Os novos casos de covid-19 foram detectados em 84 regiões do país. 48,7% dos pacientes não apresentavam sintomas clínicos da doença.

Além disso, outros 88 pacientes morreram devido à doença, em comparação com os 86 na quarta-feira. Desta forma, o total de casos positivos na Rússia ascendeu a 177.160 e o de mortes a 1.625.

Além disso, durante o último dia, outras 2.476 pessoas recuperaram da doença, elevando o total para 23.803, frente às 21.327 do dia anterior.

Moscou continua sendo o território mais afetado pela pandemia na Rússia, com 6.703 contágios confirmados na última jornada e um total de 92.676 casos registrados desde o início da epidemia.

Nesta quarta-feira, a diretora do organismo sanitário russo Rospotrebnadzor, Anna Popova, divulgou o projeto de levantamento do confinamento adotado no país pela pandemia do coronavírus.

Se o programa for adoptado, o cancelamento das restrições será efectuado em três fases:

  • A primeira permitirá que as pessoas saiam sozinhas para passear e fazer exercício. Também será permitida a abertura de pequenos negócios;
  • Durante a segunda etapa poderá sair de casa com familiares e retomar o funcionamento alguns estabelecimentos educativos e negócios maiores, embora a quantidade de clientes que poderão encontrar-se dentro do estabelecimento será limitada;
  • A terceira etapa prevê a abertura de parques, instituições educacionais e todas as empresas sem quaisquer restrições. No entanto, será obrigatório respeitar o distanciamento social.

As restrições podem ser levantadas com base em vários indicadores-chave, como o número de novos casos de doença, a capacidade de hospitalização e a cobertura dos testes num determinado território.

Publicado originalmente : RT
Traduzido e adaptado para o Português