Press "Enter" to skip to content

EUA compra 100.000 sacos para cadáveres em função da pandemia

Nos Estados Unidos, onde o número de infectados já ultrapassa o milhão, mais de 60.000 pessoas morreram por covid-19.

Funcionários transladam cadáveres do Wyckoff Nedical Center em Nova York, 4 de abril de 2020 – Andrew Kelly / Reuters

O governo norte-americano fez na semana passada um pedido de 100.000 sacos adicionais para cadáveres, preparando-se para o pior cenário ante a pandemia do novo coronavírus, informa The Wall Street Journal.

Citando dados da base de contratos federais, o jornal informou que em 21 de abril a Agência Federal para a Gestão de Emergências (FEMA, por suas siglas em inglês) procurou obter o produto no valor de 5,1 milhões de dólares, que, segundo o previsto, Serão entregues na próxima segunda-feira por uma pequena empresa da Califórnia.

Uma porta-voz da FEMA comentou ao The Wall Street Journal que essa agência se concentrou em delinear o “pior cenário nacional possível” desde o início da resposta federal à rápida propagação do vírus, e observou que novas encomendas são necessárias no caso de haver outra onda no outono ou outros desastres.

“A fim de satisfazer os padrões de demanda no pior dos casos, a FEMA iniciou uma ampla gama de contratos de aquisição para aumentar as reservas disponíveis e produzir mais sacos para restos humanos, com vistas a necessidades futuras no caso de surgirem”, afirmou.

No início deste mês, foi relatado que a FEMA já fez ao Departamento de Defesa um pedido de 100.000 sacos, para eventualmente utilizá-los em civis falecidos caso a situação provocada pelo novo coronavírus

O número de infectados nos EUA. já ultrapassa um milhão e mais de 60.000 pessoas morreram por covid-19, segundo dados do Centro de Ciência e Engenharia de Sistemas da Universidade Johns Hopkins.

Fonte: RT