Press "Enter" to skip to content

A Cidade de Blumenau, reabre seu comércio e casos de coronavirus disparam 185%

Vista de Blumenau, Brasil. – wikipedia.org / Marlon Hammes / CC BY 2.0

Em apenas duas semanas, Blumenau, cidade localizada no Sul do Brasil, no Estado de Santa Catarina, passo de 68 para 194 infectados.

A cidade brasileira de Blumenau, no estado de Santa Catarina, experimentou um aumento de mais do dobro nos casos de coronavírus em apenas duas semanas, depois que as autoridades municipais decidiram reabrir todos os comércios, conforme informou o jornal O Globo.
No passado dia 13 de Abril, quando as autoridades da cidade tomaram a medida, tinham sido comunicados 68 casos no total. Em 28 de abril, esse número passou a 194, o que equivale a um aumento de 185 %.
O considerável aumento ocorreu apesar de que o decreto que permitia a reabertura de negócios estabelecia algumas condições, como a proibição de provar as mercadorias, ou a obrigatoriedade de usar protetores faciais para todos os comerciantes e empregados.

De acordo com o prefeitura Mario Hildebrandt, o aumento de contágios se deveu em parte à reabertura dos negócios, mas também por uma maior quantidade de testes realizados desde a semana passada. Apesar disso, ainda não há registo de mortes no distrito.

Segundo a imprensa local, desde que a medida foi posta em prática, registaram-se aglomerações de pessoas em centros comerciais da cidade, e denunciaram que muitas pessoas entraram nas lojas sem máscara, lembrando que a utilização é obrigatória no estado de Santa Catarina.

Até esta terça-feira, o Brasil registrou um total de 5.466 mortos por coronavírus, superando a China, que registra 4.637 mortes, segundo o Johns Hopkins Institute. No entanto, a quantidade de contágios chega a 71.886.

Desde o surgimento do primeiro caso no Brasil, o Presidente Jair Messias Bolsonaro decidiu priorizar a economia, sustentando todas as atividades apesar da pandemia. O presidente desconsiderou assim as recomendações dos organismos internacionais de saúde sobre a necessidade de manter a população isolada para evitar a propagação do vírus.

Nesta quarta-feira, Bolsonaro foi consultado por jornalistas sobre o aumento das mortes, e respondeu: “E daí? Sinto muito. O que quer que eu faça? Sou Messias, mas não faço milagres. A vida é assim”.

Fonte: RT